coração
INSTITUTO DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES
sinais vitais médicos corrida cirurgia
Transplante Valvar Aórtico
Transplante Valvar Aórtico

Apesar de não totalmente determinadas, o autoenxerto pulmonar é a opção que mais se aproxima do normal para substituição valvar aórtica. Apresenta potencial de cura da doença valvar aórtica, fornecendo à criança uma valva que irá crescer a proporção do crescimento somático. Não necessita de anticoagulação e é essencialmente sem risco de tromboembolismo. O estilo de vida do paciente com autoenxerto é o mais próximo do normal dentre as opções das próteses valvares.

 

O autoenxerto pulmonar é o melhor substituto disponível para valva aórtica em crianças, jovens, mulheres que desejem engravidar e, quase certamente, para pacientes com expectativa de vida maior que 20 anos.

 

A escolha do substituto valvar aórtico mais adequado para crianças e adultos jovens ainda é bastante debatida.

 

Os resultados obtidos com o emprego de próteses mecânicas atestam a sua adequada durabilidade, entretanto, a ocorrência de tromboembolismo periférico, trombose valvar e/ou fenômenos hemorrágicos, em decorrência do uso de anticoagulantes, ainda é causa de significativa morbi-mortalidade tardia.

 

O homoenxerto valvar aórtico, fresco ou criopreservado, é alternativa bastante atrativa, visto seu excelente desempenho funcional, ausência de complicações tromboembólicas e mínima morbidade tardia. Entretanto, apesar da comprovada viabilidade de células endoteliais e fibroblastos, sabe-se que os homoenxertos valvares não apresentam capacidade normal de regeneração, além de estarem sujeitos a variados graus de rejeição imunológica. Dessa forma, apesar de sua durabilidade ser superior à das próteses biológicas convencionais, as alterações teciduais degenerativas e por fadiga ainda constituem fatores limitantes, especialmente em crianças e adolescentes.

 

©2011. Dr. George Soncini. Todos os Direitos Reservados.